Sobral recebe US$ 50 milhões para obras de infraestrutura

Diversas intervenções já estão em andamento. Os recursos visam garantir melhorias em áreas identificadas como primordiais, como saneamento básico e ambiental, gestão socioambiental e requalificação da infraestrutura urbana

O encontro realizado entre representantes do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, nessa quinta-feira (17), confirmou o primeiro valor a ser desembolsado pelo banco ao Município, que assinou contrato de empréstimo com em novembro último. Os valores já deverão estar nos cofres públicos, a partir de fevereiro.

Ao todo, o empréstimo corresponde a US$ 50 milhões. “Teremos cinco anos para gastar esse recurso. Na terceira semana de fevereiro, teremos o primeiro desembolso desse dinheiro para custear obras já encomendadas”, reforça Ivo Gomes sobre o Programa de Desenvolvimento Socioambiental de Sobral (Prodesol) que, segundo ele, “tem como objetivo melhorar a qualidade dos serviços públicos, por meio de investimentos em saneamento básico e ambiental, gestão e requalificação da infraestrutura do Município”.

 

Obras
Intensificadas no início de dezembro passado, as obras de infraestrutura, que vêm mudando a cara de Sobral, já fazem parte do cotidiano de quem frequenta o Centro da Cidade ou mora nos bairros mais afastados.

A movimentação de homens e máquinas, em alguns trechos, revela a concretização de medidas que começam a tomar forma, assim como outras que, em breve, de acordo com o Poder Público Municipal, também sairão do papel.

Já licitada, a construção da adutora que levará água do Açude Jaibaras para a Serra do Rosário, atendendo a cerca de 6 mil famílias nos distritos de Jordão e Baracho, teve sua ordem de serviço assinada ontem (18). Os recursos somam R$ 7,5 milhões.

Image-1-Artigo-2482485-1Image-1-Artigo-2482485-1
Diversas ruas e avenidas da cidade estão passando por obras de melhorias. Serão investidos, em cinco anos, US$ 62,5 milhões.

Na lista de obras prestes a sair do papel, está a aquisição de cinco compactadores de lixo, 10 pares de lixeiras subterrâneas, além dos projetos para saneamento básico, com redes de coleta de esgoto nos bairros Dom Expedido, Alto da Brasília, Parque Silvana, Expectativa e mais seis bairros. “São locais que, potencialmente, poluem alguns dos nossos principais recursos hídricos como o Riacho Pajeú e a Lagoa da Fazenda.

“A ideia é iniciar um processo definitivo de despoluição desses recursos”, afirma Gomes, que recebeu a visita de membros do CAF. Juntos, eles definiram o início do Programa de Desenvolvimento Socioambiental de Sobral.

Água
Os recursos do empréstimo também serão utilizados na revitalização de 32 estações elevatórias de esgoto (equipamento que bombeia o esgoto da rede para outra estação elevatória, ou para uma de tratamento) e sete estações de tratamento de esgoto.

Em relação ao abastecimento de água, a Prefeitura confirma que pretende ampliar a capacidade de distribuição, por meio da construção de três adutoras em pontos estratégicos da cidade.

O Prodesol inclui também a melhoria das condições urbanas e da gestão ambiental e recuperação de espaços degradados de Sobral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *