Dra. Silvana e Delegado Cavalcante criam polemica com títulos de cidadania cearense.

A deputada Silvana Oliveira (PR), da bancada evangélica na Assembleia Legislativa, está colhendo assinaturas para protocolar um projeto de lei que concede o título de cidadã cearense à ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. A proposta, no entanto, enfrenta resistência na base governista

Ao justificar a homenagem, Silvana argumenta que algumas personalidades, “para além de seus naturais defeitos como ser humano, estão com o seu dedicado trabalho a colaborar também com o desenvolvimento e o crescimento das comunidades locais, em razão, sobretudo, do seu exemplo de dignidade e de firmeza de princípios fundador na ética cristã”. 

No projeto, a parlamentar considera ainda a ministra uma personalidade do tipo “cidadão do mundo”. Silvana já conseguiu, pelo menos, 29 assinaturas – são necessárias no mínimo 31 – para iniciar a tramitação da proposta, mas, nos bastidores, tem enfrentado resistência entre deputados da base governista. 

No PDT, o líder do partido na Assembleia, deputado Guilherme Landim, disse que vai reunir a bancada para fechar questão. Um dos principais questionamentos entre deputados é sobre quais ações a ministra já teria feito no Ceará, além das polêmicas que Damares Alves já se envolveu. 

Outros títulos

Parlamentares do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, também se mobilizam na Assembleia para conceder a cidadania cearense ao chefe da Nação. 

No projeto elaborado pelo deputado Delegado Cavalcante, ele lista fatos para justificar a aprovação da comenda, como o envio da Força Nacional para o Ceará, a doação de “centenas” de armamentos e o “acolhimento” de lideres de facções criminosas nos presídios federais.

 

 

Via Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *