Carnaval 2019 é o menos violento dos últimos cinco anos no Ceará

O Ceará registrou recorde positivo no Carnaval 2019: o período foi o menos violento dos últimos cinco anos. De acordo com dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o Estado registrou redução de 56,6% nos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), com 33 mortes, em relação à mesma época de 2015 – o ano com maior número de óbitos, com 76.

Os dados surgem como o esperado pelo governador Camilo Santana (PT), que fez prognóstico favorável para a segurança pública cearense em janeiro deste ano. À época, o Estado atravessava a mais duradoura onda de ataques criminosos de sua história, com ações orquestradas por facções criminosas contra patrimônios públicos e privados.

Naquele mês, em entrevista à Rádio O POVO/CBN, o petista afirmou que sua determinação seria de endurecimento contra o crime dentro e fora dos presídios, com medidas que trariam “mais tranquilidade a médio e longo prazo para a população”.

Os números ligados às mortes violentas já podem ser sentidos no Estado. Conforme balanço divulgado pela SSPDS na manhã desta quinta-feira, 7, o Ceará registrou 33 mortes durante o feriado carnavalesco deste ano. O resultado contrasta com os registrados no últimos anos: 2018, 59; 2017, 46; 2016, 53; e 2015, 76.

A pasta informou que foram empregados em torno de 6,4 mil profissionais da segurança para integrar o plano operacional do Carnaval 2019. O período também apresentou diminuição dos Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP). No comparativo com 2018, o Ceará registrou contenção de 14,5% de CVP neste ano.

Assédio sexual

O Carnaval 2019 foi o primeiro em que o assédio sexual passou a ser considerado crime, bem como a divulgação de cenas de estupro. Durante o período carnavalesco, foram registrados dois casos no Estado: contra uma criança de 11 anos, na Praia do Presídio, em Aquiraz; e outro contra uma adolescente de 17 anos, em Caucaia.

Com informações de Ítalo Cosme

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *