Cariri clama por fim da violência contra a mulher e realiza ato público no Crato

Movimento será realizado nesta sexta-feira no Dia Internacional da Mulher
No dia 08 de março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, um ato entre a Praça da Prefeitura de Crato e a Praça da Sé promete reunir centenas de pessoas que lutam pelo fim da violência contra as mulheres e a favor de seus direitos. Ambos os espaços foram palco de feminicídio, quando mulheres perderam suas vidas em decorrência da violência cometida por seus ex-companheiros, que não aceitaram o término de seus relacionamentos.

Geane Tavares de Sousa, assassinada na última quinta-feira (28), e Silvany Sousa, morta no último ano, devem receber homenagens no ato, que pede um basta à atrocidade frequente. Dados apresentados pelo Observatório da Violência no Cariri, da Universidade Regional do Cariri (Urca), de 2018, apontam que, nos dois últimos anos, 4.123 ocorrências foram registradas nas Delegacias de Defesa da Mulher de Crato e Juazeiro do Norte.

Devido aos altos índices de violência contra a mulher, a região caririense é reconhecida como uma das mais violentas no Brasil. Na contramão dos fatos, a Frente de Mulheres de Movimentos do
Cariri realiza, com frequência, reuniões e ações de combate à realidade. Como acredita Verônica Isidório, professora feminista que integra a Frente, a sociedade coloca as mulheres para competirem entre si, seja pela beleza, pelo homem, por comportamento etc.

Leia a reportagem completa na edição desta semana do Jornal do Cariri:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *