Bolsonaro indica professor da Escola do Estado Maior do Exército para ministro da Educação

Bolsonaro indica professor da Escola do Estado Maior do Exército para ministro da Educação

O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira, 22, o professor Ricardo Velez Rodriguez como futuro ministro da Educação. O comunicado foi feito na conta do presidente eleito no Twitter.

O futuro ministro é professor emérito da Escola de Comando do Estado Maior do Exército.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro
Gostaria de comunicar a todos a indicação de Ricardo Velez Rodriguez, Filósofo autor de mais de 30 obras, atualmente Professor Emérito da Escola de Comando e estado Maior do Exército, para o cargo de Ministro da Educação.

58,6 mil
20:09 – 22 de nov de 2018
Informações e privacidade no Twitter Ads
15,9 mil pessoas estão falando sobre isso
Informações e privacidade no Twitter Ads

Segundo Bolsonaro, ele é autor de mais de 30 obras. Ensina filosofia, é mestre em pensamento brasileiro pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), doutor em pensamento luso-brasileiro pela Universidade Gama Filho e pós-doutor pelo Centro de Pesquisas Políticas Raymond Aron.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro
· 8h
Gostaria de comunicar a todos a indicação de Ricardo Velez Rodriguez, Filósofo autor de mais de 30 obras, atualmente Professor Emérito da Escola de Comando e estado Maior do Exército, para o cargo de Ministro da Educação.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro
Velez é Professor de Filosofia, Mestre em Pensamento Brasileiro pela Pontifícia Universidade Católica RJ, Doutor em Pensamento Luso-Brasileiro pela Universidade Gama Filho, Pós-Doutor pelo Centro de Pesquisas Políticas Raymond Aron, Paris, com ampla experiência docente e gestora.

Desde a quarta-feira, 21, circulavam especulações sobre o nome escolhido para o ministério. Chegou a circular informação de que o escolhido seria o professor Mozart Neves Ramos, do Instituto Ayrton Senna.

Ao longo desta quinta-feira, 22, as especulações, apontaram como mais cotado o procurador regional da República do Distrito Federal Guilherme Schelb, que chegou a ter encontro com o presidente eleito. Mas, nenhum deles foi escolhido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *