Deputado Júnior Mano e prefeita de Nova Russas ficam inelegíveis após decisão do TRE em 2ª instância

O deputado federal Júnior Mano (PL) e a prefeita de Nova Russas, Giordanna Mano (PL), ambos casados, ficaram inelegíveis após decisão, em 2ª instância, do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). Além dos dois, o vice Anderson Pedrosa (PMN) foi condenado pela Corte. A pena tem validade de oito anos e começa a contar a partir das eleições de 2020 após ambos terem seus diplomas eleitorais cassados. A Corte entendeu que houve abuso de poder político e captação ilícita de votos durante as eleições municipais.

Nesta sexta-feira (29), o presidente da Câmara de Vereadores de Nova Russas, Sebastião Rodrigues Mano, foi notificado pelo juiz Dr. Luiz Eduardo Viana Pequeno, da 48ª Zona Eleitoral, para assumir a Prefeitura Municipal. A posse do vereador deve ocorrer nos próximos dias. Ele também é tio do deputado federal.

Iguatu

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), também cassou, nesta última quinta-feira (28), os diplomas do prefeito e do vice-prefeito de Iguatu, Ednaldo de Lavor Couras (PSD) e Franklin Bezerra da Costa (PSDB), respectivamente, por abuso do poder pelo desvio de finalidade do uso da mídia institucional da Prefeitura, especificamente da página do site do Município, da página do Facebook e do Instagram. A prática ocorreu entre janeiro e maio de 2020.

O prefeito e o vice tiveram os mandatos cassados, porém, apenas Ednaldo foi considerado inelegível por oito anos, contanto a partir das eleições de 2020. Ainda cabe recurso ao próprio TRE e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.