Garis de Quixadá podem entrar em greve devido falta de pagamento

No dia 4 de janeiro, o prefeito de Quixadá, Ricardo Silveira, em seu primeiro dia útil se reuniu com secretários e realizou um café da manhã para os garis do município. “O trabalho desenvolvido pelos garis, que foi bastante esquecido em gestões passadas, será em minha gestão um motivo de orgulho”, disse ele no dia do evento. Infelizmente, tudo não passou de promessa. Oito meses depois, a administração de Ricardo Silveira já atrasou, no mínimo, duas vezes os salários desses profissionais.

A categoria, conforme apurado pelo Jornal do Ceará, ameaça greve com o novo atraso de pagamento. “Se não pagar a gente, nós vamos parar”, disse um gari, que preferiu não se identificar.

Em entrevista ao Jornal do Ceará, na FM Meio Norte 96.7, o Secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente de Quixadá, Pedro Neto, deu sua versão sobre o caso. “Esse mês, quando eles [da empresa] entregaram a medição, faltou uma certidão da Caixa Econômica referente ao FGTS”, disse Pedro Neto. Ele afirma que a terceirizada pagou a taxa do documento, mas não foi registrado pelo órgão federal que, com isso, deixa a prefeitura ser ter como realizar o pagamento dos garis.

Os profissionais da limpeza estão há dias sem receber renumeração pelo trabalho essencial que realizam. Os garis não acreditam na narrativa de culpar a Caixa Econômica Federal e ainda ameaçam paralisar suas atividades.

Escute trecho da entrevista com o secretário Pedro Neto:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.