Queiroga diz que intervalo entre doses da Pfizer deverá ser reduzido em setembro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o intervalo de aplicação entre as doses da Pfizer deverá ser reduzido a partir do mês de setembro. A declaração foi dada neste sábado (14), em Brasília, durante o evento-piloto do Programa de Testagem em Massa contra a Covid-19.

“À medida que a gente avance na primeira dose, já se rediscutiu colocar a Pfizer com intervalo de 21 dias. Daí a gente avança na segunda [dose]. [Deve ser em] setembro”. Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda que o segundo reforço seja administrado após 90 dias.

No evento, Queiroga ainda aproveitou para comemorar as marcas apuradas pelo Governo Federal, de mais de 70% da população acima de 18 anos vacinada com a primeira dose, 30% dos brasileiros totalmente imunizados e mais de 200 milhões de doses distribuídas. Ele também declarou que a previsão é que agosto e setembro tenham a mesma meta de distribuição de doses: 60 milhões a cada mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.