Quixadá: Operação Pipa é suspensa no município por atraso de requerimento da prefeitura, acompanhe os detalhes

Informações dão conta que a Operação Pipa, mantida pelo Governo Federal, em parceria com o Exército e a Defesa Civil, deixaria de funcionar em Quixadá. A operação, que visa distribuir água em caminhões Pipa para comunidades necessitadas por conta da falta de chuvas, seria suspensa na terra dos monólitos por falta de requerimentos da prefeitura da cidade.

Segundo fala de Eduardo Aragão, diretor do sindicato dos pipeiros do estado do Ceará, cedida ao Jornal do Ceará,  gestão de Quixadá, comandada por Ricardo Silveira, não enviou requerimento pedindo a continuidade do programa no município. É importante frisar que a Operação Pipa é utilizada sempre que não há um inverno de grande porte, e nas áreas mais afetadas não há outras formas de abastecimento e segurança hídrica. Com esse descuido e desleixo da prefeitura, dezenas de comunidades sertanejas quixadaenses poderão ficar desamparadas e desabastecidas. Confira a fala de Aragão:

A falta do requerimento por parte do poder público gerou a exclusão do município do programa. O ofício foi enviado pelo 23º BC – Batalhão de Caçadores, que cuida da área na qual Quixadá está inserida. O documento pode ser lido, na íntegra, abaico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *