Na Assembleia Legislativa, deputado Delegado Cavalcante quer instauração de ‘CPI da Enel’

Descontente com serviços prestados pela distribuidora de energia elétrica do Ceará, o deputado estadual Delegado Cavalcante cobrou na Assembleia Legislativa do estado, nesta quinta, 27, em nome dos consumidores que se sentiram e sentem prejudicados e enganados pela prestadora de serviço, uma Comissão Parlamentar de Inquérito, CPI, que averigue a empresa.

A Enel, que em 2016 incorporou a antiga Companhia Energética do Ceará, COELCE, faz a distribuição de energia elétrica para todos os 184 municípios do estado. Desde que assumiu a operação, as críticas e reclamações com a prestação do serviço dispararam. Segundo o parlamentar do PSL, a marca atua de forma “péssima”, principalmente com aqueles que mais necessitam. Desde de 2019 Cavalcante entrou com um requerimento na ALCE pedindo a abertura de uma CPI para apurar as irregularidades que a empresa está sistematicamente cometendo contra os cearenses. Um dos maiores casos são os das contas duplicadas. 

Em sua fala, o deputado foi pontual ao falar que a empresa não é pública, mas sim concessionária, que hoje presta um serviço muito aquém do que a antiga COELCE fazia. Acompanhe o discurso de Cavalcante:

Parte 1

Parte 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.