Crescimento no número de óbitos em Limoeiro, Morada Nova e Quixeré assusta; veja o comparativo com outras cidades do Vale do Jaguaribe

Ontem apresentamos em matéria especial [confira aqui] os dados referentes aos anos de 2020 e 2021 na questão do número de óbitos decorrentes de Covid-19 nas duas regiões com taxas altíssimas de transmissão no Ceará, o Sertão Central e Litoral Leste/Vale do Jaguaribe. Algumas cidades, porém, chamaram atenção pela disparidade nos dados e disparada em mortes apenas nos cinco primeiros meses do corrente ano em comparação a todo o ano passado. Em todas as maiores cidades do Vale do Jaguaribe –Aracati, Limoeiro do Norte, Morada Nova e Russas– foi constatado aumento em relação a 2020, porém, duas dessas registraram uma explosão de casos de confirmação de óbitos, além de uma terceira que, por não ser uma cidade com população tão grande quanto as já citadas, espanta ainda mais. Veja abaixo:

Limoeiro do Norte, município de cerca de 60 mil habitantes registrou, durante todo o ano de 2020, desde o início da pandemia, em março, até dezembro, 45 óbitos e manteve taxa de mortalidade (TM) na casa de 75,6; somente em 2021, o número de mortes já chegou 58 e a taxa de mortalidade disparou para 97,4.

Em Morada Nova, os dados assustam ainda mais. A cidade, que faz divisa com o Sertão Central e tem 62 mil habitantes, teve em 2020 cerca de 59 óbitos, com TM de 95,3; em 2021, o município já registrou 83 novos óbitos, e a TM chegou inacreditáveis 134,1.

Quixeré é a grande surpresa negativa da relação publicada pelo Jornal do Ceará com dados do IntegraSUS. O município, de médio porte, com cerca de 20 mil habitantes, registrou ano passado 12 mortes, com TM de 54,2; esse ano, porém, o número de óbitos mais que dobrou: foram 26 mortes até maio, e a TM disparou para 117,4, superando até municípios de grande porte, como Russas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *