Covid-19 em 2020×2021: veja o comparativo de óbitos no Sertão Central e Vale do Jaguaribe

O Sertão Central e Litoral Leste/Vale do Jaguaribe cearenses são as regiões do estado com maior instabilidade no combate a pandemia do novo Coronavírus, e isso é fato comprovado por números. Enquanto o Ceará saía de um lockdown de cerca de um mês, entre março e abril desse ano, as regiões eram as únicas com taxas de transmissão da Covid-19 acima de 1,0, o que apontava o descontrole. Passadas algumas semanas, a situação ficou insustentável, com uma onda de novos casos, superlotação de unidades hospitalares e óbitos que obrigaram diversas cidades do centro-sul cearense a entrarem em Isolamento Social Rígido, e o próprio governador Camilo Santana frear a retomada da economia e ponderar sobre a volta aos lockdowns nas localidades mais atingidas.

Fizemos aqui um trabalho de pesquisa, comparando as taxas de mortalidade e número de óbitos em todas as cidades das duas regiões em dois períodos distintos: o primeiro, o ano de 2020, desde o início da pandemia, em março, até o reveillon, quando ocorreu a chamada ‘1ª onda’, e o segundo, a partir de janeiro de 2021 até esta quarta-feira, 26 de maio. Transcorridos apenas cinco meses, vemos como ambos os dados, de taxa e confirmações de óbitos, dispararam e já encostam no total do ano passado. Confira com detalhes na listagem abaixo:

  • Sertão Central entre 1º de janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2020
    • A lista segue o padrão do IntegraSUS, com Município, Taxa de Mortalidade e Total de Óbitos.
AIUABA 23 4
ARNEIROZ 76,5 6
BANABUIU 22 4
BOA VIAGEM 75,3 41
CANINDÉ 110,4 85
CARIDADE 79,8 18
CHORÓ 51,8 7
IBARETAMA 52,4 7
IBICUITINGA 79,8 10
ITATIRA 120,1 26
MADALENA 121,9 24
MILHA 76 10
PARAMBU 85,7 27
PARAMOTI 40,9 5
PEDRA BRANCA 76,3 33
QUIXADÁ 100,3 88
QUIXERAMOBIM 135,7 110
SENADOR POMPEU 66,7 17
SOLONOPOLE 98,2 18
TAUÁ 110,4 65
  • Sertão Central entre 1º de janeiro de 2021 e 27 de maio de 2021
    • A lista segue o padrão do IntegraSUS, com Município, Taxa de Mortalidade e Total de Óbitos.
AIUABA 34,5 6
ARNEIROZ 114,8 9
BANABUIU 60,4 11
BOA VIAGEM 88,1 48
CANINDÉ 106,5 82
CARIDADE 115,3 26
CHORÓ 29,6 4
IBARETAMA 97,4 13
IBICUITINGA 55,9 7
ITATIRA 55,4 12
MADALENA 45,7 9
MILHA 106,4 14
PARAMBU 69,8 22
PARAMOTI 49,1 6
PEDRA BRANCA 46,2 20
QUIXADÁ 74,1 65
QUIXERAMOBIM 93,7 76
SENADOR POMPEU 94,1 24
SOLONOPOLE 38,2 7
TAUÁ 139,3 82
  • Litoral Leste/Vale do Jaguaribe entre 1º de janeiro de 2020 e 31 de dezembro de 2020
    • A lista segue o padrão do IntegraSUS, com Município, Taxa de Mortalidade e Total de Óbitos.
ALTO SANTO 81,7 14
ARACATI 84,5 63
ERERE 111,1 8
FORTIM 18,2 3
ICAPUÍ 65,2 13
IRACEMA 90,9 13
ITAICABA 76,7 6
JAGUARETAMA 99,1 18
JAGUARIBARA 78,9 9
JAGUARIBE 106,7 37
JAGUARUANA 94,9 32
LIMOEIRO DO NORTE 75,6 45
MORADA NOVA 95,3 59
PALHANO 63,9 6
PEREIRO 42,9 7
POTIRETAMA 31,2 2
QUIXERÉ 54,2 12
RUSSAS 97,2 76
SAO JOAO DO JAGUARIBE 52,3 4
TABULEIRO DO NORTE 78,2 24
  • Litoral Leste/Vale do Jaguaribe entre 1º de janeiro de 2021 e 27 de maio de 2021
    • A lista segue o padrão do IntegraSUS, com Município, Taxa de Mortalidade e Total de Óbitos.
ALTO SANTO 46,7 8
ARACATI 85,9 64
ERERE 27,8 2
FORTIM 133,5 22
ICAPUÍ 55,2 11
IRACEMA 104,9 15
ITAICABA 166,1 13
JAGUARETAMA 99,1 18
JAGUARIBARA 78,9 9
JAGUARIBE 86,5 30
JAGUARUANA 74,2 25
LIMOEIRO DO NORTE 97,4 58
MORADA NOVA 134,1 83
PALHANO 181,1 17
PEREIRO 79,7 13
POTIRETAMA 62,3 4
QUIXERÉ 117,4 26
RUSSAS 107,4 84
SAO JOAO DO JAGUARIBE 65,4 5
TABULEIRO DO NORTE 114 35

É alarmante notar que, mesmo em um período de tempo muito menor (5 meses X ao menos 9 de 2020) a maioria dos municípios já tem números de óbitos muito próximos em 2021 do que todos aqueles registrados em 2020. A expectativa é que novas medidas sejam tomadas. Desde o início da pandemia, já foram registrados mais de 2200 óbitos nas duas regiões, que abrangem 6 regiões da saúde e cerca de 40 cidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.