Sertão Central em Lockdown: confira os números da Covid nas maiores cidades das coordenadorias de saúde da região

Como estamos noticiando há semanas, a situação do enfrentamento ao Coronavírus no Ceará não é das mais calmas, e isso se acentua quando regionalizamos o estado: cada divisão passa por diferentes momentos, e nesse contexto, o Sertão Central, que se estende por uma área muito extensa e abrange cerca de 20 cidades, concentra hoje mais de 45 mil casos confirmados desde o início da pandemia, em março de 2020, e outros 1.105 óbitos, com taxa de mortalidade da doença beirando os 2,5. Mesmo durante o lockdown estadual, realizado entre o início de março e o dia 12 de abril, a região concentrou uma altíssima taxa de transmissão, ficando acima de 1,0, o que significa dizer que a cada 100 infectados, outros 100 poderiam se infectar.

Para conter o caos, diversas cidades na região começaram a decretar isolamentos sociais rígidos. Banabuiú, Canindé, Ibaretama, Ibicuitinga Quixadá, Quixeramobim e Senador Pompeu são exemplos de municípios que entraram em lockdown. 

Pela extensão territorial e populacional da região, a área de Saúde do Sertão Central tem 3 coordenadorias regionais: Canindé, Quixadá e Tauá. acompanhe abaixo a situação epidemiológica dessas cidades e das maiores que compõe a região.

    1. Cidade: Número de casos confirmados; número de óbitos
  • Boa Viagem: 3.171 casos confirmados; 88 óbitos;
  • Canindé: 4.696 casos confirmados; 166 óbitos;
  • Pedra Branca: 684 casos confirmados; 51 óbitos;
  • Quixadá: 7.711 casos confirmados; 150 óbitos;
  • Quixeramobim: 6.504 casos confirmados; 180 óbitos;
  • Senador Pompeu: 1.640 casos confirmados; 39 óbitos;
  • Tauá: 7.019 casos confirmados; 139 óbitos;

A região é atendida pelo Hospital Regional do Sertão Central, localizado em Quixeramobim. O complexo hospitalar está, segundo dados do IntegraSUS, com a ocupação dos leitos acima de 80%, chegando aos 82% em abril, a maior do ano, enquanto grande parte das unidades estaduais teve decréscimo durante o mesmo mês. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.