Tristeza e luto: PM Bandeira é mais uma vítima da Covid-19. Acompanhe o número de agentes de segurança que padeceram para o vírus

A pandemia do novo Coronavírus continua a fazer vítimas, e uma delas foi um agente de segurança muito querido e respeitado. José Bandeira de Lima, subtenente da Polícia Militar, de 48 anos não resistiu as complicações causadas em decorrência da infecção pela Covid-19 e faleceu na madrugada desse domingo, dia 16, no Hospital Waldemar de Alcântara. ST Bandeira, como era mais conhecido, já havia tido uma perda familiar próxima para a mesma doença: no ano passado, seu irmão, Albenago Bandeira de Lima, de 45 anos, também profissional de segurança subtenente da Polícia Militar, lotado na cidade de Ibaretama, no Sertão Central, faleceu em 12 de julho de 2020. Ambos entraram para as tristes estatísticas dos agentes de segurança pública que pereceram para a doença viral.

AFASTAMENTO DE PROFISSIONAIS

Mais de 7 mil agentes de segurança pública no Ceará já se afastaram em algum momento do serviço em decorrência de infecções pelo Coronavírus. Desde março do ano passado ate o final de abril deste ano, o Ceará registrou 7.488 policiais civis e militares afastados devido à Covid-19. Ao todo, o estado tem 24.410 agentes, ou seja, 30,68% do efetivo policial cearense já foi prejudicado por conta do vírus. 

O cenário é mais grave entre os policiais militares, agentes que participam efetivamente de fiscalizações para cumprimento do decreto estadual, bem como, os outros deveres do policiamento nas ruas do estado. Dentre os 7 mil profissionais afastados, ocorreram, no mesmo período -entre março de 2020 e abril de 2021- cerca de 18 mortes, e todas foram de policiais militares. Bandeira entra agora nessa triste realidade.

O Ceará passou a vacinar agentes de segurança e forças de salvamento no dia 1º de abril deste ano. O primeiro município que começou a imunizar esta categoria foi Sobral. Entre os vacinados, estão policiais militares, civis e da Guarda Municipal. O estado imunizou, no período de um mês, cerca de 6 mil profissionais da área com vacinas do Butantan -Coronavac- e Fiocruz -AstraZeneca. A meta estipulada pela Secretaria de Saúde do estado é vacinar 20.865 agentes de segurança.

Com informações de G1.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.