Ceará flexibiliza ainda mais decretos de isolamento; Quixadá, ao contrário, segue em lockdown

O Ceará avançou no processo de flexibilização do isolamento e retomada econômica nesta segunda onda da pandemia do novo Coronavírus. No novo decreto divulgado último sábado, 1, academias de ginástica, barracas de praia, igrejas, lojas de rua e de shoppings foram liberadas para funcionar também aos finais de semana, porém, com as limitações acertadas pelo governo. O novo decreto passa a valer a partir de hoje, segunda-feira, 3. As atividades e circulação de pessoas só devem ocorrer fora do horário de “toque de recolher” previsto no decreto, que é das 20h às 5h, de segunda a sexta-feira, e das 19h às 5h, no sábado e no domingo, como havíamos divulgado ainda na sexta-feira, após a live do governador Camilo Santana. Enquanto o restante do estado tenta caminhar com segurança e uma retomada progressiva, municípios como Quixadá, que não cuidou para garantir o cumprimento dos primeiros decretos de Isolamento Rígido do estado, se mantém fora da progressão de retomada da economia.

A cidade, a maior do Sertão Central, vê-se mergulhada em uma onda de falta de planejamento, falha de comunicação, descumprimento de decretos, perseguição e, mais recentemente, omissão do poder público, com a demora de reconhecer os problemas ocorridos durante a pane da falta de oxigênio para os internados pela Covid-19. No último final de semana, o prefeito da cidade, médico Ricardo Silveira, anunciou a prorrogação do decreto municipal, que tinha prazo inicial até o domingo, dia 2. Com isso, as medidas restritivas valem até o próximo dia 9. Dentre mudanças no decreto, está a autorização de funcionamento presencial no Detran de Quixadá e restrições aos funcionamentos de bancos, que devem atender públicos específicos.

As adequações vem após uma séria pressão da sociedade e de políticos, que buscaram contribuir com a cidade, principalmente depois de vídeos chocantes mostrando as lotações em agências bancárias do município, como visto aqui. A fiscalização deverá ser intensificada e atuar em outras frentes, haja visto não acontecer mais o tipo de perseguição visto no primeiro sábado de funcionamento do decreto, quando mercadorias de ambulantes foram sumariamente apreendidas. Os gestores da cidade deverão ainda explicações ao povo quixadaense; a prefeitura ataca veículos de notícias e opositores como espalhadores de ‘fake news’ quando na verdade escondeu a grave situação da falta de oxigênio, que só não foi pior graças a atuação da maternidade. No anúncio do novo decreto, os comentários na publicação da página da prefeitura nas redes sociais estão lotados de críticas; ano passado, quando era oposição, Ricardo Silveira inflava a população a fazer o mesmo contra Ilário Marques; hoje, vê pelo que o petista passou. Que fique a lição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *