Índia registra mais de 200 mil novos casos de Coronavírus e bate recorde

O gigante asiático bateu um triste recorde, segundo dados oficiais divulgados hoje, quinta-feira, 15: em 24h, a Índia registrou mais de 200 mil novos casos de Covid-19 e passou de 14 milhões de infectados. O país registrou mais de 1,15 milhão de infectados nos últimos sete dias, passou o Brasil em casos confirmados na segunda-feira, 12 e agora está atrás apenas dos EUA, quem tem 31,4 milhões de casos. O país de 1,3 bilhão de habitantes sofre uma grande segunda onda de infecções e se tornou o segundo do mundo a confirmar mais de 200 mil casos em um único dia. O recorde absoluto de casos em 24 horas ainda é dos Estados Unidos, que teve mais de 300 mil registrados em 2 de janeiro. O recorde de infectados do Brasil é de 97,5 mil novos casos em 24 horas, que foram registrados em 25 de março. A Índia teve também 1.038 mortes em 24 horas, o maior patamar desde outubro, e é o quarto em número de vítimas do coronavírus (175 mil), atrás de EUA (564 mil), Brasil (361 mil) e México (210 mil).

No final de janeiro e começo de fevereiro, a Índia estava registrando menos de 10 mil infectados por dia. O governo indiano culpa o desrespeito ao distanciamento social e o não uso de máscaras como causas para o surto. Médicos e especialistas apontam também a complacência do governo e novas variantes do coronavírus pela escalada de casos. O governo do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, tem se recusado a adotar um lockdown nacional, depois que o primeiro, adotado no ano passado, teve um forte impacto econômico. Apesar da situação, centenas de milhares de hindus têm se reunido para se banhar no Rio Ganges devido ao festival Kumbh Mela, que dura semanas, e celebrações religiosas têm contribuído para piorar a pandemia.

O recorde de casos ocorre em meio à aceleração da vacinação no país. A Índia é o maior produtor mundial de vacinas e iniciou em janeiro sua campanha de imunização, que demorou a engrenar. A Índia é o terceiro país que mais aplicou doses até o momento (111 milhões), atrás apenas de EUA (192 milhões) e China (175 milhões), segundo o Our World in Data, projeto ligado à Universidade de Oxford. O país é o segundo em vacinas aplicadas por dia (média de 3,44 milhões na última semana), atrás de China (4,24 milhões) e à frente dos EUA (3,38 milhões). Até fevereiro, a média diária era inferior a 500 mil.

Via: G1.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *