JUAZEIRO DO NORTE: Salário atrasado paralisa Hospital e UPA

UPA de Limoeiro, em Juazeiro

Unidade de Pronto Atendimento 24h de Limoeiro, e Hospital São Lucas, ambos de Juazeiro do Norte, CE, paralisaram suas atividades. Médicos e funcionários entram em greve após salários serem atrasados. Em um momento crítico para a saúde em todo o mundo, profissionais que trabalham exaustivamente na incessante busca por salvar vidas sofrem com o descaso e assombro da falta de proventos. O atraso salarial torna insustentável a vida de quem depende dele, por essa razão os profissionais cobram uma resposta da prefeitura, e que ela seja ágil, já que o serviço em questão é essencial.

PEDIDO INDEFERIDO

A prefeitura de Juazeiro havia entrado com pedido na Justiça para que os recursos para o pagamento dos profissionais fosse repassado para o Poder Judiciário e este efetuasse o pagamento. O juiz Renato Belo Viana indeferiu, ainda nessa quinta-feira, 8, o pedido por considera-lo inconstitucional. Entre as considerações da prefeitura, constava que na decisão a justiça concedesse “a garantia de que [a administração] não responderá por improbidade em decorrência desse pagamento de maneira direta”. O magistrado entendeu que aquele mesmo pedido, se acatado, serviria de “salvo-conduto” para as ações que porventura o prefeito e sua gestão viessem a tomar a revelia “dos sistemas de controle”, como a própria Justiça.

DESCASO

Fica evidente o agravamento da situação, com um possível embate judicial e pedidos controversos da prefeitura. Na linha de fogo está a população, vulnerável às decisões errôneas de seus governantes, e a pandemia incontrolável do Coronavírus, bem como os profissionais da saúde da UPA e do Hospital, que além de colocarem suas vidas em risco para oferecer a melhor prestação de serviço possível, ainda tem de enfrentar o absurdo do atraso salarial no serviço público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *