Jaguaruana: Julgamento que pede cassação do registro de candidatura de Flávia Façanha é paralisado após pedido de vista

Nesta sexta-feira (11), iniciou o julgamento que pede a cassação do registro de candidatura Flávia Façanha, eleita na chapa com Roberto da Viúva, respectivamente, para os cargos de vice-prefeita e prefeito em Jaguaruana, no dia 15 de novembro.

Flávia Façanha entrou na disputa eleitoral após seu marido, o ex-prefeito de Jaguaruana, Bebeto Delfino, não poder concorrer ao cargo de vice-prefeito, pela ausência de prestação de contas e irregularidades na concessão de diárias, enquanto esteve como prefeito de Jaguaruana.

O processo se deu após um pedido da coligação ‘Jaguaruana Unida e Forte’, apontar irregularidades na candidatura de Flávia Façanha, que ao ocupar cargo como assessora de um deputado na Assembleia Legislativa do Ceará não pediu licença do cargo, durante os três meses que antecedem o pleito, para concorrer às eleições, postura vedada pela Justiça Eleitoral.

Após recorrer à decisão em primeira instância, a votação do julgamento foi para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e iniciou com o voto da relatora do processo, juíza Camila Castro, a favor da cassação. Em seguida, a votação foi paralisada após o juiz Érico Silveira pedir vista. A votação só deve ter retomada quando o juiz que pediu vista colocar o processo novamente em pauta.

O prefeito eleito Roberto da Viúva também é alvo de ações que pedem cassação do seu registro de candidatura. Atualmente, o processo que atinge Roberto já foi julgado pelos juízes do TRE, que aprovaram a cassação. A decisão cabe recurso na terceira instância, junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *