COVID-19: “Ainda não é tão preocupante”, diz secretário de saúde de Russas sobre aumento de casos

Durante entrevista ao programa “Luís Lopes com o povo”, nesta quinta-feira (22), exibida na Rádio Progresso AM1040, o secretário de saúde de Russas, Dr. Reginaldo, explicou a atual situação epidemiológica do município, após decreto do Governo do Estado recomendar medidas mais restritivas no combate à COVID-19.

O secretário revelou que ficou surpreso com o decreto, mesmo vendo uma projeção de aumento de casos. “É algo que ainda não é tão preocupante”, disse. “Temos que trabalhar prevenção, continuar reforçando com a população e dar continuidade aos trabalhos que já vinham sendo realizados”, complementou.

A Secretaria Municipal de Saúde de Russas prepara uma recomendação à candidatos e ainda para a população, para que sejam redobradas as atenções aos protocolos sanitários. “Não acabou, o vírus continua presente”, alertou o secretário.

No último final de semana, Russas registrou dois óbitos em decorrência da doença causada pelo novo coronavírus, uma das vítimas fatais era do grupo de risco por ser obeso e diabético. Dr. Reginaldo detalha que chegou um período que não tinha ninguém internado em unidade hospitalar, e hoje já são quatro pacientes internados. Dois destes precisaram ser transferidos para a capital Fortaleza, devido o município não ter leitos de UTI.

Quem também esteve presente nos estúdios da Rádio Progresso, foi a chefe do setor de epidemiologia do município, Thais Matos. “Teve casos crescentes, mas não foi tão significativo”, disse ela. Thais explicou que logo no início da pandemia, os boletins diários chegaram a registrar 120 novos casos confirmados por dia, e que agora, a média é de 10 novos casos confirmados.

Ela explica ainda que o município de Russas “não está passando por uma segunda onda”. A chefe de epidemiologia disse ainda que o termômetro para que toda a equipe de saúde do município fique em alerta são os índices de óbitos e internações. Clique aqui e assista a entrevista completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *