Witzel e mais 11 pessoas são denunciados pela PGR, nessa segunda-feira (14)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Wiltzel e mais 11 pessoas foram denunciados pela Procuradoria-Geral de Justiça ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) nessa segunda-feira (14), por organização criminosa.

Witzel foi afastado do cargo em agosto. O prazo do afastamento é de 180 dias, após decisão do ministro Benedito Gonçalves, do STJ. O governador foi impedido de exercer suas funções após a Operação Tris in Idem, desdobramento da Operação Placebo, ser deflagrada. As operações investigam atos de corrupção em contratos públicos do governo do Rio de Janeiro.

A PGR argumenta que as investigações realizadas nas operações e delações premiadas que fazem parte do inquérito apontam que os denunciados participaram de uma organização criminosa que se estruturou para desviar recursos, na peça da denúncia apresentada ontem.

A subprocuradora-geral Lindôra Araújo solicita a justiça que os acusados sejam condenados e paguem indenização mínima de R$ 100 milhões em danos materiais e coletivos. Além disso, pediu que Wilson Wiltzel fosse punido com a perda do cargo público de governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *