Cirilo Pimenta propõe a construção de um espaço para cuidar de animais abandonados, em Quixeramobim

A população de animais do Brasil é terceira maior do mundo, ficando atrás apenas da China e dos Estados Unidos. Até 2019, eram mais de 4 milhões deles vivendo em abrigos, com famílias carentes ou em situação de rua no país, de acordo com o Instituto Pet Brasil.

É fato que para muitas pessoas, os animais são considerados fiéis amigos. Há quem ache que é melhor ter um de estimação do que conviver em sociedade. Em torno de 140 milhões de animais são criados por famílias no Brasil, mas existe, também, quem os abandonam no meio da rua ou praticam maus-tratos contra os pequenos bichinhos.

Em Quixeramobim, para evitar a proliferação, sobretudo, de gatos e cachorros nas ruas, o ex-prefeito e pré-candidato ao paço municipal, Cirilo Pimenta, defende a construção de um espaço para tratamento e acolhimento dos animais. “Nós vamos incluir no nosso plano de governo, um local de atendimento para os pequenos animais lá na Escola Agrícola para atender as famílias que não podem pagar um veterinário particular e para ter também um local de acolhimento para os animais que são abandonados nas ruas e daqueles que são vítimas maus-tratos”, disse ele em vídeo publicado em seu página no Facebook.

Cirilo Pimenta é veterinário e comentou, ainda, ao lado do cachorrinho de sua família, que o cuidar dos animais é um grande serviço para população e também para o município. “Para mim será um prazer, já que sou veterinário, em prestar esse grande serviço a população”, garantiu.

Já em Quixadá, o grupo Quatro Patas é quem acolhe animais vítimas de maus-tratos. A instituição conta com o apoio de pessoas que lutam pela causa, como o jovem Jhonatan Oliveira, que é pré-candidato a vereador pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC) e defende a implantação de políticas públicas para os pequenos bichinhos, na Terra dos Monólitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *