Prefeito de Tauá tem bens bloqueados a pedido do Ministério Público

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) solicitou a 3ª Vara da Comarca de Tauá o bloqueio de bens do prefeito do município, Fred Rêgo, que teve pedido acatado nessa quinta-feira (9).

Uma Ação Civil Pública de Improbidade foi ajuizada pelo promotor de justiça Flávio Bezerra, no último dia 29. Na peça, o representante do órgão ministerial pede a condenação de Fred Rêgo pelo pagamento ilegal de verbas a servidores da Prefeitura, onde o bloqueio dos bens do chefe do Executivo tauaense tem por objetivo garantir o pagamento de multa civil em caso de condenação. O órgão pede que R$ 112 mil em bens sejam bloqueados.

O prefeito revogou as Gratificações de Trabalho Relevante (GTR), que seriam pagas a 234 pessoas, depois que o MPCE ajuizou a ação. Mesmo o chefe do Executivo tendo cancelado o ato, a ação segue. De acordo com o Ministério Público, a medida custaria, mensalmente, ao município algo superior a R$ 260 mil.

Fred Rêgo assumiu a prefeitura de Tauá em novembro de 2018, após a Câmara Municipal cassar o mandato do titular, Carlos Widson Mota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *