Exército já começou a patrulhar as ruas de Fortaleza e Região Metropolitana

Tropas do Exército já estão patrulhando as ruas de Fortaleza e da Região Metropolitana. Até o fim da tarde desta sexta-feira (21), outras equipes da Força Armada, vindas da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte também começarão a atuar no Ceará. No interior do Estado, contudo, a atuação vai ser definida conforme demanda da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

A informação foi confirmada pelo chefe da Assessoria Parlamentar do Exército no Ceará, coronel Luiz Benício, logo após o encerramento de uma reunião realizada entre o secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, e outras autoridades da área no Estado, na sede do comando da 10ª Região Militar, no Centro de Fortaleza.

A reunião da cúpula da Segurança Pública do Estado com o comando da 10ª Região Militar, no Centro de Fortaleza, tratou sobre como o Exército vai atuar juntamente com a Força Nacional, que está desde a quinta na Capital. A partir deste encontro seria definido, por exemplo, quantos homens das forças armadas vão ser utilizados no trabalho de segurança e quando estes militares vão sair para as ruas. A 10ª Região Militar atende tanto o Ceará como o Piauí.

Além de André Costa e dos comandantes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, Guarda Municipal, Procuradoria de Justiça, Ministério da Defesa, participaram da reunião o delegado geral da Polícia Civil, Marcos Rattacaso e o superintendente de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), Aloísio Lira.

GLO e Força Nacional

Os militares do Exército vão atuar nas ruas do Ceará mediante a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que possibilita o emprego das Forças Armadas em situações nas quais há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública e em graves situações de perturbação da ordem. A autorização para a GLO foi dada ainda na quinta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro, atendendo a um pedido do governador Camilo Santana. O gestor do Estado destacou que “todo o esforço será feito para garantir a proteção dos nossos irmãos e irmãs cearenses”.

Também na quinta, o Estado recebeu o reforço de 120 agentes da Força Nacional e 212 da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A previsão é que até esta sexta-feira cheguem mais 15 veículos oficiais vindos de Brasília. As equipes devem ficar à disposição do governador, inicialmente, por 30 dias.

Os motins protagonizados por PMs já fizeram com que mais de 300 Inquéritos Policiais Militares (IPMs) fossem instaurados contra os servidores que participam da paralisação. Além disso, a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) também vem instaurando processos disciplinares contra os envolvidos.

Atuação nas ruas

Segundo a SSPDS, a Polícia Civil do Ceará e parte da Polícia Militar estão atuando nas ruas no trabalho de policiamento em todo o Estado “na proteção da população cearense para restabelecer a ordem pública evitando atos de vandalismo e outras condutas de insubordinação por parte de militares do Ceará”.

Em nota, o órgão frisou que os investigados e os que abandonarem o serviço sofrerão punições previstas em lei e serão excluídos da folha de pagamento deste mês.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *